quarta-feira, 26 de novembro de 2014

BANDA KADOSHI






Biografia
O ministério Kadoshi inicia-se no começo dos anos 70 em São Paulo, quando o grupo ainda tinha o nome de "Os Redimidos". E a partir de 1980, com a presença do pastor Silas Furtado à frente, passou a chamar-se de Actos 2, e depois, no início da década de 90, mudou-se definitivamente para Kadoshi. As mudanças ocorreram por conta das inúmeras formações que o grupo teve ao longo dos anos. No entanto, independente da nomenclatura, a trupe do pastor Silas influenciou de forma marcante a música evangélica brasileira, escrevendo uma história que não pode ser alterada. 

 "Cristo Faz A Cabeça", uma das composições do pastor Silas Furtado, que era o som que fazia a cabeça da galera jovem em eventos, festivais, encontros na igreja e, em casa, através de fitas K7. A música foi gravada no álbum "Encontro", o primeiro com a assinatura Kadoshi em 1992, mas já o quarto LP da discografia de Silas, contando-se os três LPs (disco de vinil) gravados por ele na década de 80
Kadoshi - Santo separado; Um time que daria o que falar: Gerson Isidoro, Priscila Maciel, Priscila Felício (que tornou-se Priscila Angel), D.J. Alpiste, Cebolinha, Samuca, Ted, Bal, Renato, Isaac, Isaías, Duca, René, com essa formação a Banda Kadoshi alcançou muitas pessoas e despontou nas venda de fitas K7 e Lps na década de 90.
2003 - A banda Kadoshi lançou o CD "Novo Tempo".  Como o próprio Pr. Silas Furtado diz: "Há um tempo de Deus para tudo em nossas vidas", 
2012 - o retorno a mídia, depois de muitos convites, Silas retorna a estrada como um renovo de Deus sobre o Ministério, conciliando a Igreja Ministério Kadoshi em Grajaú, SP o qual é Pastor, entre muitas agendas com a banda Kadoshi, cumprindo o chamado de Deus no ministério Levítico
São 30 anos! os filho cresceram, inicia-se a nova geração kadoshi. Willian Furtado (Bateria) e Alex Furtado (Teclado) Juntos como sempre em família o ministério continua avançando, com novas canções, como "Vivendo o melhor de Deus" e entre outras quem vai marcar essa nova geração.




segunda-feira, 24 de novembro de 2014

KATSBARNEA LUGAR DE DECISÃO



 A banda Katsbarnea surgiu em São Paulo em 1988, suas letras falavam de um tema novo no cenário cristão, trazendo à tona temas como drogas, desequilíbrio ecológico, abuso do álcool, violência e desigualdade social.
A banda participou de programas de TV como o “Matéria Prima” (TV Cultura), então apresentado por Serginho Groisman, além de ter matérias registradas em programas da MTV, na revista Veja, Caderno 2 do jornal O Estado de S. Paulo, Folha Ilustrada da Folha de S. Paulo, entre outros.

Um fato curioso e que merece ser destacado é a presença maciça de adolescentes nas apresentações do grupo com tantos anos de carreira. Tal fato confirma a vocação original da banda: levar os jovens ao questionamento crucial da existência humana, o valor da vida.
katsbarnea o que significa

Katsbarnea em hebráico significa “lugar da decisão”. Na Bíblia, Katsbarnea aparece como o lugar de onde os doze espias, um de cada tribo de Israel, todos fugitivos do Egito, saíram para ver se a terra de Canaã era aquilo que Deus havia prometido.


katsbarnea Discografia
O álbum “Katsbarnea Acústico” gravado ao vivo no DirecTV Music Hall (São Paulo). O trabalho, registrado em CD e Home Video, ultrapassou a marca de 100.000 cópias vendidas e rendeu uma turnê de aproximadamente dois anos, levando a banda a excursionar por todo Brasil e em cidades da Bolívia, Argentina, Uruguai, Inglaterra e Israel.

Completando 19 anos de existência, Katsbarnea lança em 2007 seu oitavo álbum, “A tinta de Deus”, só com músicas inéditas e compostas pelo vocalista, Paulinho Makuko, e prepara a gravação de um DVD comemorativo de 20 anos com lançamento previsto para 2008.






ENTREVISTA COM PAULINHO MACUCO
VOCALISTA DO KATSBARNEA (Nos tempos em que ele havia saido da banda )


Como foi a sua conversão e o que você fazia antes dela? 

Perdi os meus pais aos 16 anos, acabei com a herança. Era viciado em LSD, maconha, cocaína. “fui criado pelo mundo, o mundo me criou, mas fui achado e puxado pelos cabelos, Jesus me tirou do lixo”. 

Você aprendeu a tocar percussão com o Tom Zé? Quando você entrou no Katsbarnea o que você tocava? 

Não, eu não aprendi a tocar com o Tom - já morando em São Paulo fui convidado por ele a participar de um programa cultural chamado “Três rios” e eu topei. Isso ocorreu por volta de 1988. Nesta mesma época fui convidado a ir a uma Igreja chamada “Renascer”, aceitei o convite e foi quando aceitei Jesus como o meu único e suficiente salvador. Entrei no Kats começando como back vocal e percussionista. 

Quando você está em casa costuma fazer o que? Gosta de ouvir músicas de outras bandas? 

Quando estou em casa gosto muito de comer (risos), jogar bola, brincar com o meu filho, com o meu cachorro (o Bob) (inclusive ele compõe as músicas comigo) e gosto também de ir a praia. Só costumo ouvir as minhas músicas. 

Muitos falam que você teve uma grande influência na saída do Simion, isso é verdade? 

Eu não tirei o Simion do Kats. Quando ele saiu fui convidado para voltar para a banda no lugar dele, e aceitei o convite. E se você quiser saber mais sobre a saída do Simion pergunte para ele! 

Muitos não gostavam do seu estilo no Kats, preferiam mais a época do Simion! 

Eu não estou aqui para agradar a gravadora nenhuma e muito menos ao homem, estou aqui para a obra de Deus, e comigo no vocal foi onde o Kats teve a maior vendagem de Cd’s de todos os tempos sendo que foram cem mil cópias do CD “Acústico”. 

Muitos dizem que você é muito estrela, gostaria de comentar o fato? 

As pessoas dizem que sou estrela e que não gosto de ficar no camarim com outros músicos, etc, etc ..., “mas eu sou uma estrela, uma estrela encontrada no lixo e puxada pelos cabelos por Jesus, se hoje brilho é porque Jesus brilha em mim”. Quando me criticam por eu não ficar no camarim com os outros grupos, “não fico mesmo”, porque a chocarrice é muito grande; e quando subo no palco para fazer uma apresentação eu tenho que estar concentrado pois eu vou falar de vida e uma vida vale mais do que o mundo todo. E quem não tiver pecado “quebre o seu computador agora”, um exemplo que eu dou onde rolou muita chocarrice foi numa turnê do S.O.S da Vida pelo Brasil. 

Você acha que falta humildade no meio Gospel? 

Falta humildade (com ar de tristeza)! Na prática ninguém é humilde. A humildade não é você vir e me entrevistar e eu dizer que eu sou humilde, se eu fizer isso eu sou um farizeu. Agora eu faço uma pergunta “quem de vocês está lendo essa entrevista tem coragem de entrar em um Hospital onde só tem aidético, pessoas com o corpo cheio de feridas e pessoas em estado terminal por causa de doenças mortais em um leito de cama e entregar sua vida integralmente a elas (cuidar delas)? Colocar as mãos nas feridas delas e amá-las como se fosse a você mesmo?”. Eu não consigo fazer isso, luto, mas me falta forças, peço perdão a Deus todos os dias por não conseguir fazer isso. 

O que levou você a sair do Katsbarnea? Você mantém contato com o pessoal da Banda? Como ficou a sua relação com o Apóstolo? 

A minha saída foi desgaste de convivência, eu amo o Katsbarnea, demos muitas risadas juntos, viajamos o Brasil todo ganhando almas para Jesus, ganhei muito dinheiro. Às vezes me sentia sufocado, amo os músicos que estão e que passaram pelo Kats. A minha saída foi uma questão humana, o dedo humano me fez sair, até poderia ter ficado, mas a escolha da saída foi minha. 

Em relação à banda não os vejo desde Janeiro de 2004 e com o Apóstolo a minha relação é maravilhosa sempre vejo ele conversamos numa boa, mesmo porque freqüento a Renascer Lins e ele sempre está lá e não pretendo sair de lá também. 

Quais são os planos de Paulinho Makuko? 

Estou montando um grupo novo e nele só vou cantar. Também vou abrir uma gravadora (Independência Record’s) onde eu vou dar oportunidade para as bandas de Rock Gospel, as que eu ver que tem potencial e compromisso com a obra de Deus, e que não tem oportunidade em outras gravadoras. 

Pretendo fazer uma Autobiografia daqui a uns 10 anos. 

O meu Cd começa a ser gravado em outubro – a banda tem: Baixo, Guitarra base, Guitarra solo, Baterista, 2 road’s e eu. 

Comente algo sobre o seu novo CD. 

Estava esperando essa pergunta (risos). Vou te falar de quatro músicas: 

A primeira se chama “Overdose”, é a história de uma pessoa que não é cristã e curte todas as baladas e no final fica perdida, tem uma overdose e... 

A segunda se chama “Jeremias”, fala de um cara que é filósofo e está procurando algo para encher a sua vida... 

A terceira se chama “Pessoa”, e é uma oração minha que eu costumava fazer e acabou virando música. 

A quarta se chama “Monte Caveira”. Essa música eu fiz quando estava em Israel onde Jesus foi crucificado. Ela fala do motivo da crucificação ao meu ponto de vista. A música diz que a própria Igreja que crucificou Jesus no sentido dos “religiosos” da Igreja primitiva ... 

Tem muito mais porém não vou contar senão perde a graça. Não se esqueçam que muitas músicas tem a ajuda do Bob (risos), meu cachorro. 

Também vou fazer uma turnê pelo Brasil divulgando o meu novo trabalho com a minha produção artística, os meus cenários, tudo começa logicamente em Salvador no mês de novembro de 2004, também vou para o Chile a para a Argentina e no ano que vem pretendo gravar um DVD com músicas antigas e inéditas. 

No seu novo CD você pretende fazer um estilo Rock, Makuko de ser ou vai para o Louvor e Adoração? 

Bom ao meu ponto de vista, Rock é um louvor e adoração também, pois não é o ritmo que diz se a música é de Louvor e Adoração ou não. “Meu Rock” prega a palavra de Deus verdadeiramente, então, é louvor e adoração. 

O estilo vai ser diferente do meu período no Kats e do “Paulinho Makuko”, mas vai ser maneiro, virei mais uma página do livro para um novo universo. 

Qual o foco da sua vida hoje em dia? 

O que interessa para mim hoje em dia é fazer evangelismo, tocar e cantar, testemunhar, converter almas, pois dinheiro já ganhei muito no mundo gospel. Ex: Se o seu filho lhe pedir um ovo você dará a ele um escorpião? Se o seu filho lhe pedir um pão ou peixe você dará a ele uma serpente? Eu não vou dar dinheiro para as pessoas, pois sei que não vai resolver os problemas delas, eu quero dar as pessoas amor e o amor apaga a imensidão dos pecados. 

E então o que você vai fazer com o seu dinheiro? 

Dinheiro? Vou rasgar dinheiro, por fogo nele só para variar... 

Deixe um recado para os usuários do Supergospel, e todos os fãs do Paulinho Makuko. 

É de batalha que se vive a vida, tem que ser prudente como uma serpente, pagar o preço e mostrar os dentes, levante a mão e siga em frente. A água viva jorrou da fonte desceu dos céus e lavou seus pés. Ps: Brasil calmaria Paulinho Makuko Bahia. 

Obrigado a Thiago M. P. Freitas e Renato C. Ribeiro (renato@ofos.com.br) por criarem as perguntas e fazerem a entrevista com o Paulinho Makuko. 


domingo, 9 de novembro de 2014

VESTAL GOODMAN A RAINHA DO BLUE GRASS

VESTAL GOODMAN  A RAINHA DO BLUE GRASS




CORAL DE ANJOS







"God Walks The Dark Hills" By Vestal Goodman (1998)

Deus anda nas montanhas escuras
GOD WALKS THE DARK HILLS
God walks the dark hills            Deus anda sobre as montanhas escuras
The ways, the highways       Os caminhos, as ruas
And He walks through the billows     E Ele anda através das ondas
Of life's troubled sea              Do agitado mar da vida
And He walks in the cold dark night           E Ele caminha na fria e escura noite
The shadows of midnight            Nas sombras da meia noite
God walks the dark hills                                   Deus anda sobre as montanhas escuras
Just to guide you and me               Somente para guiar você e eu



AS SANTAS COLINAS ESTÃO ME CHAMANDO
Vestal canta com Dotty Rambo





Sandi Patty and Wayne Watson - Another Time Another Place - legendado




Sandi Patty and Wayne Watson - Another Time Another Place - legendado

Grande intérprete Norte Americana fazendo um duo com Wayne Watson

terça-feira, 4 de novembro de 2014